St. Maarten, a ilha caribenha mais europeia, localizada no extremo norte das Pequenas Antilhas, abre suas fronteiras para passageiros de todas as nacionalidades. O anúncio foi feito esta semana pelas autoridades governamentais, de saúde e promocionais da ilha que integra o Reino dos Países Baixos, estabelecendo os requisitos de entrada no destino, juntamente com outras medidas de segurança no Aeroporto Internacional Princesa Juliana. Saiba mais em

St. Maarten é a menor ilha do mundo compartilhada por duas nações, Países Baixos e França, criando um ambiente de marcada influência europeia misturada com um distinto charme caribenho. É conhecida como a capital gastronômica do Caribe por sua eclética variedade culinária. Possui 37 praias e abriga inúmeros pontos de interesse histórico e outros voltados para a diversão para todas as idades.

Para os visitantes apaixonados pelo azul turquesa do mar, existe um grande número de locais para mergulho e snorkel, visto que as suas costas apresentam uma diversidade biológica marinha muito rica, e fascinantes sítios subaquáticos como o HMS Proselyte, uma fragata britânica que afundou em 1801.

As opções de acomodação em St. Maarten são variadas, desde hotéis projetados para superar as expectativas do viajante mais exigente até vilas particulares, resorts voltados para a família, cabanas pitorescas e resorts com spas de luxo.

Vizinha a St. Maarten

Anguilla, ilha vizinha a St. Maarten, abriu suas fronteiras a todos os visitantes no mês passado, desde que atendendo a requisitos de aprovação prévia similares: um teste de PCR negativo, feito dentro de 3 a 5 dias antes da chegada; seguro médico que cubra o custo de um eventual tratamento relacionado à COVID-19 por 30 dias; e pagamento de taxas que variam em função do tempo de permanência proposto. Para obter informações sobre a aprovação de pré-entrada, visite o site do Conselho de Turismo de Anguilla e um concierge dedicado orientará cada candidato durante o processo.

Orientações

Antes da entrada, os passageiros que chegam por via aérea – inclusive em trânsito – ou marítima devem preencher, obrigatoriamente, um requerimento por meio do Sistema de Autorização Sanitária Eletrônica do portal stmaartenentry.com. Esse formulário pode levar até 12 horas para ser processado. Além disso, os viajantes de países classificados como de alto ou moderado risco devem ter um teste PCR negativo realizado dentro de 120 horas (5 dias) antes de embarcar ou um teste de antígeno realizado 48 horas antes da partida para St Maarten. Crianças menores de 10 anos e viajantes de países de baixo risco estão isentos de qualquer um dos testes acima mencionados.

Ao chegar ao destino, os passageiros de países de alto risco precisam de automonitoramento da temperatura corporal e de possíveis sintomas de gripe por 14 dias. Para aqueles de risco moderado, o prazo é de 8 dias. Se a estadia for mais curta, o viajante deve fornecer a informação durante o tempo em que está na ilha. Esses viajantes receberão um link diário por e-mail que lhes permitirá relatar esses dados. Em St. Maarten, eles recomendam a todos os visitantes que levem sempre consigo um termômetro.

Se houver febre ou outros sintomas durante o período de automonitoramento, o visitante deve notificar as autoridades de saúde pública, que farão um teste de PCR. Caso o resultado seja positivo, o viajante deverá ficar isolado por 14 dias e as despesas geradas serão por sua conta. Vale ressaltar a importância da contratação, antes da viagem, de seguro médico que, adicionalmente, cubra as despesas relacionadas à COVID-19.

Leia também: Quarentena no Reino Unico

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here