Projeto Lontra

Ilhabela (SP) recebeu especialistas e empreendedores do turismo sustentável brasileiro para discutir os desafios do mercado em três eventos promovidos pela Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa) no último final de semana de outubro – O Seeds (Semeando a Excelência do Desenvolvimento Sustentável, a Convenção dos Associados Braztoa e o Prêmio Braztoa de Sustentabilidade 2018/2019.

Junto com os eventos, a prefeitura de Ilhabela promoveu o 2o Fórum de Turismo Sustentável. O prefeito de Ilhabela Márcio Tenório e o Secretário de Turismo e Desenvolvimento Econômico de Ilhabela, Ricardo Fazzini, receberam os convidados da Braztoa para reforçar a dedicação do município em se tornar um destino de natureza até 2020. Para atingir o objetivo, R$ 328 milhões serão investidos nos próximos dois anos. “Somos a capital da Vela, mas temos 92% da ilha cobertos por Mata Atlântica preservada e atividades para receber os turistas 365 dias por ano”, disse Fazzini.

Projeto Lontra

Durante o Seeds, a cidade de Canela (RS) anunciou que vai sediar a próxima Convenção da Braztoa em 2019. O compromisso foi assinado pelo Secretário Nacional de Qualificação e Promoção do Turismo, Bob Santos, o Secretário de Turismo de Canela, Angelo Sanches Thurler, o prefeito de Canela, Constantino Orsolin, e a presidente da Braztoa, Magda Nassar.

Na abertura do Prêmio Braztoa de Sustentabilidade, Magda Nassar, ressaltou que Sustentabilidade está no dia a dia da entidade. “Nos últimos anos tivemos várias ações importantes e o prêmio já destacou 71 iniciativas, entre 439 inscritas. Só este ano foram 145”, comemorou.

Vencedores do

Prêmio Braztoa de Sustentabilidade 2018/2019

Top Sustentabilidade: Sesc Porto Cercado

Projetos Inovadores: Anhembi – Morumbi

Parceiros do Turismo: Recanto Rio da Prata

Meios de Hospedagem: Pousadas Vila Kalango e Rancho do Peixe

Resorts: SESC Porto Cercado

Agências de viagem : Vivejar

Associadas Braztoa: Beto Carrero World

Menção Honrosa Nacional – Ambiental : Roraima Adventures

Menção Honrosa Nacional – Sociocultural : Associação Garupa, Assoc. das Comunidades Indígenas e Ribeirinhas (ACIR) e Instituto Socioambiental – ISA

Abaixo, conheça todas as iniciativas finalistas

Categoria Associadas Braztoa

Beto Carrero World: nasceu um parque, floresce uma floresta

A preservação da natureza era o objetivo principal do empresário João Batista Sérgio Murad, quando adquiriu terrenos em Penha, no litoral catarinense, somando hoje 14 milhões de metros quadrados, em parte deles instalado o Beto Carrero World, um dos mais tradicionais parques temáticos do país.

Dessa área, cinco milhões de metros quadrados são intocados, quase o dobro do exigido pela legislação. Trata-se de área de mata atlântica preservada, que fez surgir o conceito de parque com floresta.

BWT Operadora – Better World Together – Ecobarreiras

Criado em 2015 pela BWT Operadora, o programa Better World Together propõe um mundo melhor conjuntamente, em apoios e parcerias. Em março, a empresa instalou ecobarreiras em dois dos principais rios urbanos de Curitiba, onde tem sua sede.

Os rios Belém e Ivo, considerados os mais poluídos da capital paranaense, ganharam estruturas de barreiras capazes de conter os resíduos sólidos descartados em suas águas.

Simples, mas de resultado imediato, a ação permite que o lixo seja bloqueado na altura das barreiras, construídas com bombonas e redes que acompanham o nível das águas.

New Age – Expresso para o futuro e Embarque Sustentável

Em 2017, a New Age Operadora criou uma rede de doação de kits de higiene não utilizados pelos passageiros em hotéis e viagens aéreas.

Para isso, mobilizou fornecedores, agentes de viagens e os próprios passageiros no projeto Embarque Sustentável, com meta de arrecadar mil kits para doação a instituições de São Paulo, São José do Rio Preto (SP) e Porto Alegre.

Hoje, 20 agências de viagens nas três cidades servem como pontos de coleta dos kits, que ajudam a melhorar a qualidade de vida de pessoas carentes, buscando o resgate da dignidade humana.

Categoria Agências de Viagem

Novaventura – Travessias Jalapoeiras

Quem deseja conhecer mais que os belos cenários naturais do Jalapão, no Tocantins, conta desde 2017 com um novo produto. A proposta da Novaventura, em parceria com a agência Cerrado Rupestre e o Jalapão Ecolodge, é tirar os passageiros de longos trajetos de carro e coloca-los em trilhas e travessias, entrando em contato direto com quilombos da região.

“Nossa proposta coloca em contato direto os visitantes e as comunidades, além de substituir trajetos em veículos pelas caminhadas”, explicou o sócio da Novaventura, Alan Moraes de Paula.

Roraima Adventures – Diretrizes de conservação da trilha ao Monte Roraima

Um dos trekkings mais desejados por aventureiros e amantes da natureza, o Monte Roraima, que tem 80% de sua superfície em território venezuelano, inclusive o acesso, sofre as consequências da desatenção da Venezuela em relação às questões ambientais.

Ainda assim, a Roraima Adventures, agência com sede em Boa Vista (RR), conseguiu unir diferentes agentes em três edições de mutirões de limpeza da montanha. A ação de recolhimento de lixo incluiu também o trabalho de conscientização e fiscalização para que novos mutirões não sejam necessários.

Vivejar: um case de turismo responsável

A Vivejar é uma empresa do sistema B, movimento que dissemina o desenvolvimento sustentável e equitativo. Quando fundou a empresa, Marianne Costa tinha o objetivo de oferecer experiências em destinos turísticos em que seus roteiros tivessem impacto no desenvolvimento da economia local e no empoderamento de mulheres, especialmente.

Dos três destinos iniciais, hoje a empresa conta com sete destinos em que os protagonistas são as comunidades. “Nossa proposta é colocar produtos de turismo responsável na prateleira”, resume Marianne.

Categoria Meios de Hospedagem & Resorts

Le Canton – Sustentabilidade Diária Le Canton

Educação ambiental foi a ferramenta encontrada pelo hotel Le Canton, em Teresópolis (RJ), para maximizar os impactos positivos no meio ambiente e na sociedade.

O hotel adotou duas escolas públicas municipais da comunidade, oferecendo o curso de educador ambiental aos professores e levando seus alunos a participarem de atividades nas dependências do Le Canton.

Com 120 horas de duração, o curso é oferecido no modelo EAD, incentivando os professores a levarem para a sala de aula o tema ambiental.

Mabu Thermas Grand Resort – Gestão da sustentabilidade

Implantada em 2012, a Gestão da Sustentabilidade busca, ano a ano, avanços na redução dos impactos da atividade hoteleira da Rede Mabu nas localidades em que seus empreendimentos atuam.

Em Foz do Iguaçu, o Mabu Thermas Grand Resort alcançou uma série de resultados positivos em 2017, quando substituiu, em janeiro, o consumo de energia proveniente da Companhia Paranaense de Energia (COPEL) pela compra de energia renovável do Grupo Electra, no mercado livre.

Com isso, deixaram de emitir cerca de 6,5 milhões de toneladas de carbono.

Hotel Sesc Porto Cercado – Educação Ambiental e Ecotécnicas

A primeira usina solar do Pantanal entrou em funcionamento em novembro de 2017 como iniciativa do Hotel Sesc Porto Cercado, em Poconé, no Mato Grosso.

Com 1.240 placas, a usina já produz energia para suprir 50% da necessidade do hotel, que há 16 anos aprimora práticas de sustentabilidade em suas instalações. São 142 apartamentos construídos para oferecer ao público contato com o bioma e a cultura pantaneira.

Categoria Meios de Hospedagem

Hostel Container Cabo Frio: nada se perde, tudo se transforma

Desde que foi inaugurado, em dezembro de 2016, o Hostel Container Cabo Frio, no litoral norte do Rio de Janeiro, já recebeu mais de seis mil hóspedes. Além das praias da região, parte deles também foi atraída pela filosofia do empreendimento, de máximo reaproveitamento possível.

Assim, da estrutura física das acomodações, que somam 128 leitos instalados em containers, à decoração dos espaços, com mobiliário de madeira de demolição, tudo é planejado para combater desperdícios.

Pousadas Vila Kalango e Rancho do Peixe – Sustentabilidade como direcionamento principal do negócio

Preservação do meio ambiente e sustentabilidade foram preocupações dos proprietários da Pousada Vila Kalango desde sua construção, em 1999, em Jericoacoara (CE). A pousada ocupa pouco mais de 30% dos cerca de cinco mil m² do terreno, em desenho que priorizou a vegetação existente, mantendo intactos os coqueiros centenários.

Em 2004, quando o Rancho do Peixe foi construído na praia do Preá, a preocupação foi a mesma, observando-se a circulação dos ventos para dispensar o uso de ar-condicionado, além da elevação dos bangalôs do chão, permitindo que os ventos continuassem a correr pela área.

Quinta da Estância – Sustentabilidade na prática

Desde a sua fundação, em 1992, a  Quinta da Estância, primeira fazenda de turismo rural pedagógica do Brasil, promove muitas ações importantes como a fundação do primeiro criadouro conservacionista pedagógico do Brasil, que já recuperou mais de sete mil animais apreendidos pelo Ibama, desde 1996; o tratamento biológico da água utilizada na fazenda, desde 2003; a neutralização de todo carbono emitido, desde 2007; a recepção gratuita de 30 mil alunos em situação de vulnerabilidade, entre muitas outras iniciativas.

Categoria Parceiros do Turismo

Garupa – Expedições Serras Guerreiras de Tapuruquara

A parceria iniciada em 2013 entre a Associação Garupa, a Associação das Comunidades Indígenas e Ribeirinhas (ACIR) e o Instituto Socioambiental (ISA) renderam em 2017 as primeiras expedições para as terras indígenas do Médio Rio Negro I e II, a partir de Santa Isabel do Rio Negro.

Além de assegurar a preservação e conservação do território indígena, o projeto valoriza a divisão de trabalho nas comunidades, com rodízio de membros participantes, aumentando as perspectivas para jovens e contribuindo para diminuir a migração para zonas urbanas.

Legado das Águas – Turismo integrado no Legado das Águas

Desenvolver a região do Vale do Ribeira (SP), por meio do aprimoramento das atividades de ecoturismo, é o objetivo das ações ambientais do projeto Turismo Integrado no Legado das Águas – Reserva Votorantim.

A ampliação e diversificação do portfólio de atividades ecoturísticas na região estão integradas ao objetivo de gerar valor compartilhado em ações nos eixos de capital humano/social e econômico. Os municípios impactados são Juquiá, Miracatu e Tapiraí, além da comunidade Ribeirão da Anta.

Recanto Rio da Prata – Na pegada da sustentabilidade

Fazenda de pecuária de corte, em 1995 a família que administra a Cabeceira do Prata criou o Recanto Ecológico Rio da Prata, abrindo suas portas para o turismo sustentável. Para assegurar a visitação turística de modo responsável, em 1999 foi estabelecida, em parte da fazenda, a Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN).

A gestão tem como prioridade o uso responsável dos recursos naturais e a minimização dos impactos ambientais nas atividades oferecidas, sejam as flutuações e mergulhos nos rios ou na Lagoa Misteriosa, dentro da propriedade, ou as trilhas e visitas a projetos.

Categoria Projetos Inovadores

Anhembi Morumbi – Caminho de Nazinha

O professor Ricardo Frugoli observou que a romaria de cerca de 80 quilômetros entre as cidades de Castanhal e Belém, no Pará, antecedendo o Círio de Nazaré, mobiliza anualmente milhares de romeiros. O projeto “Caminho de Nazinha” visa promover infraestrutura sustentável para o percurso, consolidando-o como um roteiro de turismo religioso.

Além da infraestrutura física, com a instalação de latas para coleta seletiva de lixo e demarcação da rota, o projeto tem o objetivo de conscientizar os participantes sobre os impactos ambientais da romaria, educando-os ambientalmente.

Fatec SP – Permacultura Marinha Pitiú

“Cheiro de peixe, de maresia” é o significado de pitiú, palavra utilizada para nomear o projeto de permacultura marinha do bijupirá que visa aproximar sua criação da costa – daí a presença do cheiro de peixe.

O projeto trata da criação do bijupirá em píers flutuantes, ou ilhas artificiais, na proximidade da costa, possibilitando a valorização da cultura pesqueira, a promoção do turismo sustentável agregado à pesca e fomentando o consumo de peixes mais saudáveis.

Instituto Federal de Brasília – Jogo dos Biomas Gastronômicos

Um dos aspectos mais importantes nas viagens, a gastronomia é o tema central do Jogo dos Biomas Gastronômicos. O projeto foi desenvolvido dentro do curso de Gastronomia do Instituto Federal de Brasília com o primeiro objetivo de nivelar o conhecimento dos alunos, segundo a professora Ana Paula Jacques, que coordena o projeto.

“Desenhamos uma ferramenta com essa primeira função que, ao mesmo tempo, foi capaz de despertar o interesse dos futuros cozinheiros para a biodiversidade nativa”, conta a professora.

 

Viagem a convite da Braztoa com seguro Affinity 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here