Projeto Lontra

O relatório de tendências Top 100 cities destinations: 2019 Edition da Euromonitor International aponta que para permanecer competitiva, a região das Américas precisa lidar com questões relacionadas à segurança dos visitantes, taxas locais de criminalidade, políticas de facilitação de vistos, além de focar no turismo sustentável. Apenas quatro cidades da América Latina figuram no ranking dos 100 principais destinos deste ano e as quatro experimentando um declínio em sua posição. A Cidade do México saiu do ranking este ano e o Rio de Janeiro deve sair também em 2019, segundo as previsões. Hong Kong é a número 1 da lista.

Aliás, os visitantes chineses permanecerão no centro da estratégia de turismo para a maioria dos destinos americanos, mas explorar novos mercados de origem dos viajantes millenials também é importante. No entanto, isso exigirá que as cidades americanas sejam mais competitivas em termos de preço e facilidade de acesso. Assim, espera-se que a digitalização e a melhoria dos serviços de viagem desempenhem um papel decisivo na atração dos turistas.

Assista ao vídeo das 4 cidades para ficar de olho

As cidades da América do Norte continuam a ter um bom desempenho, no entanto, a maioria das cidades perdeu a classificação devido ao aumento da competitividade dos destinos asiáticos e europeus.

Popularidade versus overtourism

Embora as principais cidades tenham se beneficiado de sua própria popularidade, muitos destinos agora enfrentam problemas de superlotação, poluição e gerenciamento de transporte. Tem havido um foco maior em melhorar infraestrutura e capacidade aeroportuária por meio de novos terminais e melhorias nas instalações de passageiros. Além disso, as iniciativas de cidades inteligentes e a integração de plataformas digitais para facilitar os serviços de viagens têm sido uma tendência fundamental para melhorar a eficiência e o alcance no setor de viagens.

As 100 principais cidades superam continuamente o crescimento das chegadas mundiais, à medida que o turismo se torna um catalisador da inovação e um impulsionador do progresso socioeconômico. Isso levou ao desenvolvimento de cidades inteligentes, incentivado pelas estratégias de turismo de longo prazo dos governos e ao aumento significativo do investimento em viagens e turismo nos últimos anos.

A Ásia continua superando outras regiões, respondendo por 43 das 100 principais cidades. Desde 2013, o crescimento foi constante, partindo de 34 cidades no ranking para as atuais 43. Hong Kong continua a liderar as chegadas da cidade em todo o mundo, apesar dos distúrbios e protestos políticos que levam a um declínio acentuado no número de visitantes em 2019. Com um crescente mercado chinês emissor, muitos países estão direcionando os viajantes por meio de plataformas de mídia social chinesas, como o WeChat, além de trabalharem em estreita colaboração com agentes de viagem.

Além disso, o aumento dos níveis de renda e de viajantes millenials das economias asiáticas, também aumentaram as viagens intra-regionais na Ásia e regiões mais próximas, como o Oriente Médio e a África. A Europa continua sendo a segunda região chave para viajantes com 32 cidades no ranking, a mesma do ano passado.

No entanto, a incerteza do Brexit permaneceu uma preocupação para muitos viajantes, levando a um ligeiro declínio no número de chegadas a Londres em 2018. Apesar disso, a cidade manteve seu 3º lugar globalmente em 2018, mas a previsão é de perder dois lugares para 5º no classificação em 2019.

Destinos no Oriente Médio e África

O Oriente Médio e a África continuaram a apresentar um crescimento estável, com destinos importantes como Dubai experimentando um crescimento estável. A Arábia Saudita, o segundo mercado mais importante da região, sofreu uma desaceleração no turismo religioso e nas chegadas com o objetivo de visitar amigos, familiares e parentes, após os esforços do país para reduzir a dependência da força de trabalho em relação aos expatriados.

O Egito retornou por causa de seu programa de reforma do turismo, com Hurgada a figurar no ranking das 100 principais cidades pela primeira vez na posição 82. O Cairo também melhorou para a posição 42. As preocupações com segurança continuam sendo um desafio para alguns destinos na Europa devido a possíveis ataques terroristas, aumento das taxas de criminalidade local e preocupações emergentes com relação a refugiados.

 

 

Leia também: Destinos sustentáveis na Noruega

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here